Pages

Friday, July 8, 2011

器 Utsuwa*


"Pots, like all another forms of art, are human expressions: pleasure, 
pain or indifference before them, depends upon their natures, and their 
natures are inevitably projections of the minds of the creators."

Bernard Leach, A Potter Book, 1940
 

"Potes, como todas as formas de arte, são expressões humanas: prazer,
dor ou indiferença diante deles, variam de acordo com a natureza de cada pote, e esta natureza é inevitavelmente projeção das mentes dos seus criadores."

Bernard Leach, A Potter Book , 1940.


The same piece in three angles:
A mesma peça em mais três angulos:
 Gas fired, at 1300ºC.
Queima a gás, 1300ºC.




*  器 Utsuwa - うつわ
Bowl, vessel, container, ability, capacity, calibre, caliber. 


*  器 Utsuwa - うつわ
 Recepiente, vasilha, receptáculo, calibre, capacidade humana, valor.
Michaelis - Dicionário Prático Japonês- Português 


Bernard Leach is, without a doubt, the best known and most prominent of British studio potters. His friendship with Shoji Hamada and his shuttling between Japan and St Ives are well documented. Born in 1887, Hong Kong; he was taken almost immediately to Japan by his grandparents. He returned to England at the age of ten for schooling. He attended The London School of Art. In 1909 he returned to Japan. After ten years of life in the East - both Japan and China - he met Hamada. His first book, A Potters' Book, was published in 1940, and defined Leach's craft philosophy and techniques, and became his breakthrough to recognition. He continued to pot until 1972, but did not stop his ceaseless traveling. The Victoria and Albert Museum in London held an exhibition the art of Bernard Leach in 1977. In 1979 he died leaving a great legacy to the world pottery.

Bernard Leach  é, sem dúvidas, o mais importante e renomado cermista britânico. Sua grande amizade com o ceramista japonês Shoji Hamada e suas viagens entre o Japão e St Ives foram bem documentadas. Nascido em 1887, Hong Kong, seguio quase de imediato para o Japão com seus avós. Com aproximadamente 10 anos foi para a Inglaterra para estudar. Frequentou a London School of Art e em 1909 retornou para o Japão. Depois de dez anos entre Japão e China, ele encontrou  Hamada. Seu primeiro livro foi publicado em janeiro de 1940, A Potters' Book é um clássico da cerâmica, define a cerâmica de Leach em termos filosóficos e técnicos e trouxe grande reconhecimento para o mesmo. Ele continuou fazendo potes até 1972. O Victoria and Albert Museum of London  em 1977 fez uma grande exposição com a arte de Leach. Ele faleceu em 1979, com 92 anos, deixando um grande e importante legado para o mundo da cerâmica.

34 comments:

  1. Acácia..mais um lindo trabalho seu!!
    Parabéns!! Lindos portes!!
    Obrigada por compartilar a sua arte.
    Percebe-se um pouco de você em cada uma delas.

    Um beijo!!

    MA

    ReplyDelete
  2. Obrigada Ma querida, sempre com doces palavras! Bjão e lindo finds para vc!

    ReplyDelete
  3. Lindo Acá, suas peças refletem uma beleza única de quem faz as coisas com e por amor...=)

    estou precisando do apoio dos amigos para votarem na minha poesia no link...
    http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
    No final da página você põe o nome da poesia e o nome da autora:Poesia: Época boa de Paula Moraes...Me ajuda please?
    Obrigada.
    Bjs e bom fim de semana.

    ReplyDelete
  4. Atrevo-me a complementar Bernard Leach:
    Além dos sentimentos projetados pelo artista (fixados no intervalo temporal da criação da obra) influi também a reação de quem a contempla. Esta reação varia de pessoa para pessoa e, em cada uma dessas, pode modificar-se de uma hora para a outra. Daí decorre a riqueza intrínseca de qualquer manifestação artística em geral, e particularmente as artes plásticas.
    Abraços, artista.

    ReplyDelete
  5. Mais uns trabalhos soberbos....
    Tentei uma informação pela Ma...mas ela me mandou para si....Desculpe mais esta vez....
    A minha mufla é pequena, faço o Grés a 1200ºcom
    oxidos....Posso fazer à mesma temperatura, com
    vidros de efeito e vermelho celénio....carregado??Ou tenho de cozer primeiro e voltar à Mufla com os vidros a temperatura de
    uns 1050º????
    Artesão é assim....tenta desenrascar com amigos,
    sejam ou não livros...
    Desculpe...tá???
    Beijo

    ReplyDelete
  6. Sempre achei que quem tem a sensibilidade de fazer trabalho manual, está livre de muito estresse. E agora com essa informacao sobre o Bernard, chego a essa conclusao ainda mais, viveu bastante né.

    Bom fim de semana!

    ReplyDelete
  7. Muito bem colocado Rodolfo! Obrigada por sua contribuição! Bjs!

    ReplyDelete
  8. Andrade, não há do que se desculpar! Fico feliz, em sabendo, poder ajudar. O reaproveitamento de vidros para trabalhos artísticos é sempre boa idéia. Geralmente os vermelhos de celênio não suportam altas temperaturas, volatilizam-se (provocando gazes tóxicos, como deves saber, e necessitam do cuidado de manter o forno em lugar bastante ventilado!), ou seja, perde-se a cor. Mas o tipo de vidro irá influir neste resultado. Como normalmente não sabemos o que há nele e a interaçâo com a pasta cerâmica, o que eu recomendária seria a realização de dois pequenos testes nas duas condições que vc citou, desta forma garantindo melhores resultados. Não sei se ajudei, mas vamos conversando! Saudações ceramisticas! :-))

    ReplyDelete
  9. É Cris, ele viveu bastante, mas atribuo a isso ao fazer o que se gosta. Pois quando se tem um compromisso, com responsabilidade e prazo, o estresse, em certos casos é inevitável! ;-) Bom domingo pra vc! Bjs!A.

    ReplyDelete
  10. Amiga querida, lindo trabalho, como sempre...=)

    Tem um selinho pra vc na página selos e carinhos no fim da página.
    Bjs e bom domingo.

    ReplyDelete
  11. olá querida!
    belíssimo trabalho!
    um abração!

    ReplyDelete
  12. Peças lindas, parabéns por sua arte.Beijos

    ReplyDelete
  13. Gracias! Obrigada pela visita amigos! Bjs e bom domingo!

    ReplyDelete
  14. Obrigada pelo selo, ele está publicado no http://selosarteseescritas.blogspot.com/. Um abraço, Yayá.

    ReplyDelete
  15. vc é rica de beleza menina!
    Cada peça que nos encanta...aplausos...
    Bjsssssssssssss

    ReplyDelete
  16. Olá Acácia,
    Lindo seu post.
    Além de apreciar a beleza inconteste da arte,ainda aprendo sobre sua relação com as expressões humanas.
    Agradeço-lhe o selo. Amei! Ele será publicado no http://selosmimosecarinhos.blogspot.com.
    Beijooooooooooooooooooooooooooooooooooos.

    ReplyDelete
  17. Nossa, que lindo! Amei essa peça. :) E o Bernard Leach, realmente fabuloso. Como você, fabulosa! Eterna musa da cerâmica, da arte.

    Um beijo,
    Débora.

    ReplyDelete
  18. Lindos trabalhos! Sou fã desse tipo de arte.
    Bjs.

    ReplyDelete
  19. Obrigado amiga, pela sua disponibilidade...Não dá
    para fazer experiência, pois não tenho Mufla para isso...e na minha, não arrisco uma pequena experiência, pois não sei a influência do calor com forno quase vazio...Para já desisto do celénio, e vou arriscar os vidros de efeito, com oxido de ferro....Vamos ver o que dá a mistura...
    Obrigado Acá
    Beijo

    ReplyDelete
  20. Lindas... suas peças refletem uma beleza de mãos que fazem tudo com muito amor. Por isso sua arte tem essa beleza, gosto muito desse tipo arte. Um abraço e ótimo começo de semana.

    ReplyDelete
  21. Obrigada Severa querida, sempre distribuindo seu carinho por onde passa! Bjs!

    ReplyDelete
  22. Vera, fico feliz que tenha gostado do post e do selo! Tb gosto muito de seu blog. Bjs! A.

    ReplyDelete
  23. Deby! Quanto tempo meninas! Adorei sua visita! Bjs mil e flores!

    ReplyDelete
  24. Marilene, obrigada! Vc é especial! Bjs querida!

    ReplyDelete
  25. Andrade, se não dá para fezer experiencia eu arriscaria a opção de fazer uma primeira queima e voltar ao forno para uma segunda queima em temperatura mais baixa (900ºC já seria o suficiente). Mas de verdade, fico feliz que opte por não usar o Selênio, por causa de sua toxidade. Boa sorte, depois me fale dos resultados! Abraços!

    ReplyDelete
  26. A arte de criar é a arte de ver com a alma. Abraço

    ReplyDelete
  27. Lindo...concordo com vc. Obg pela vista.Abraço!

    ReplyDelete
  28. Ola querida amiga
    Estou na final da ostra poesia, me desculpe por mais uma vez vir lhe pedir votinho para a minha poesia, Precisamos. Mas sem a sua ajuda eu não irei conseguir. Prometo que passando esta fase eu virei comentar apenas sobre o conteúdo de seu cantinho.
    Como votar você entra no link …http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
    No final paginas das poesias esta escrito
    VOTE CLICANDO NA PALAVRA COMENTÁRIOS Lindalva 1 comentários
    Por favor coloque coloque o nome da autora e da poesia, ( Precisamos ... Maria Alice Cerqueira e o nome do seu blog. para que Lindalva possa confirmar seu voto.
    Desde já lhe agradeço de coração.
    Tudo do melhor para você.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ReplyDelete
  29. Acá, que lindas....é sempre um aprendizado te visitar....como me enriquece!!! Muito obrigada por compartilhar tantos conhecimentos!!!! Bjs

    ReplyDelete
  30. Acácia, lindo o post, com informações incríveis. Seu trabalho é e de uma beleza infinita. Já virei fã de carteirinha! Bjkas com carinho!

    ReplyDelete

Obrigada por deixar seu comentário!
Thank you for your comment!