Pages

Monday, November 22, 2010

Asking some questions to René Le Denmat


During a break in Renés work, my students
( Beatriz, Renata, Lucila, Alan, Roberta, Leila) and I,
asked him to answer some questions...

Durante um intervalo nos trabalhos do René, meus alunos ( Beatriz, Renata, Lucila, Alan, Roberta, Leila) e eu, resolvemos fazer algumas perguntas rápidas ao René...


What is your impression about producing pottery in Brazil?
To work in Brazil and having the opportunity to show an exhibition is a wonderfoul experience.
It forces me to put myself in question again, and tell myself (because I knew beforehand) that nothing is ever definitely known.
Travailler au Brésil et avoir l’occasion d’y presenter une exposition est pour moi une experience merveilleuse qui m’oblige à me remettre en question et à me conforter (car je le savair déjà) dans l’idée que rien n’est jamais definitivement acquis.
Como está sendo fazer cerâmica no Brazil?
Trabalhar no Brasil e ter a oportunidade de apresentar uma exposição é uma experiência maravilhosa que me obriga a colocar-me de novo em questão e a me conformar (pois eu sabia de antemão) que nada é jamais definitavemente sabido.


What is your opinion about Contemporary Brazilian Pottery?

I don't know Brazilian Pottery in way it give me a full scenario. But, generally speaking, I have a full connection with the "utilitarian potteriy" concept and the "conceptual" speech is far away from my mind.
Je n’a pas vu suffisamment de ceramiquecomtemporaine bresilienne pour me faire une idée global la concernant. Cependant, et de façcon plus generale je reste trés attache à la notion de “poterie utilitaire” et les discours “conceptuel” passent bien au dessus de ma tête.

Qual sua opinião em relação a cerâmica contemporânea brasileira?
Eu não cheguei ainda a ver o suficientemente a cerâmica brasileira para ter uma idéia global. Entretanto, e de modo geral, eu permaneço muito ligado à noçãode "cerâmica utilitária" e os discursos "conceituais" estão longe de minha cabeça.


What do you think about the relationship between technology and pottery? Electric kilns with the technological aid, specific tools for almost everything, the possibilities that Internet gave us....

I don't have too much interest for electric kilns, but they are very practical for biscuit firing. I don't use the Internet to make my pottery, but technology made possible the human kind go further in a lot of different areas.
Resuming: We must be traditional in our spirit, without depriving ourselves from science.
Les fours eletriques m’interessent peu, cependant, ils sont bien pratiques pour cuire le “degourdi” (le biscuit). Je ne me sers pas de l´internet pour faire ma céramique; pourtant, la technologie a fait avancer nos connaissances dans bien des domaines. En fait: Il faut demeurer “tradicionale” dans l’esprit sans se priver des avancées de la science.


Como você vê a relação da tecnologia com a cerâmica,
uma arte que evoca tantas tradições?

Fornos elétricos com vários recursos, milhares de ferramentas para tudo, as várias formas de interação possibilitadas pela internet... Como você vê a realção da tecnologia com a cerâmica, uma arte que evoca tantas tradições?
Os fornos elétricos não me interessam muito, entretanto, são muito práticos para queimar biscoito. Eu não utilizo a internet para fazer minha cerâmica; mas, a tecnologia fez avançar nossos conhecimentos em vários domínios. Em suma: É preciso continuar "tradicional" no espírito sem se privar dos avanços da ciência.

What is the question that you never stops to ask?
Will this thing “works”?
Est-ce que ça va “fonctionner”?
Qual a pergunta que você nunca deixa de se fazer?
" Será que isso vai “funcionar”?

A sound?
The valve trombone from Bob Brookmeyer
Le trombone à piston du Bob Brookmeyer
Um som?
O trombone de piston do jazzista Bob Brookmeyer

An inspiration?
Everything that comes from nature inspires me: the sounds, the colors, the smells, the life…
Tout ce qui vient de la nature m’inspire: les bruits, les couleurs, les odeurs, la vie quoi…
Uma inspiração?
Tudo que vem da natureza me inspira: os sons, as cores, os cheiros, a vida enfim...

A shape?
The female shape.
Femenine
Uma forma?
Feminina

A thought?
Live the life!!!
Vive la vie!!!
Um pensamento?
Viva a vida!!!



I would like to thank you René for the discussions about glazes and all great moments. I learned a lot observing you doing your beautiful work!

Gostaria de agradecer ao René pelas conversar sobre esmaltes e por todos ótimos momentos! Aprendi muito obervando você trabalhar!



And thank you Vera, always graciously helping us with the French translations!
E obrigada à você Vera, sempre atenciosamente nos ajudando com as traduções do francês!

Exhibition opening: November 25th, at 7:00 pm.

Abertura da Exposição dia 25 de novembro às 19 horas.



2 comments:

  1. Querida acacia,
    VIVA a VIda!!!
    que barbara essa experiencia, que presente que vcs tem!!
    Lindas obras estamos encantadas!
    bjs com carinho
    Lulu & sol

    ReplyDelete

Obrigada por deixar seu comentário!
Thank you for your comment!