Pages

Monday, October 22, 2012

Time

  Clique na imagem para aumentar





Estranho relógio
que o peito proclama,
no corpo que cresce,
um corpo reclama.

Estranho relógio, 
reverso da trama,
o tempo que conta
é o mesmo que engana.

Estranho relógio,
tambor que me chama,
no corpo que engole
recria o que ama.

O TAMBOR, de Weydson Barros Leal, A quarta cruz.

No comments:

Post a Comment

Obrigada por deixar seu comentário!
Thank you for your comment!